Nossa História


Pré-História
Há muito e muito tempo atrás, um jovem no vigor de suas ideias e inquietações resolveu tirar da sua mente suas percepções de mundo e transformar em um livro, que no caso era uma biografia de uma grande corporação. Porém nem tudo é fácil nessa vida, ele tentou seguir o caminho tradicional, ou seja, enviar sua publicação para diversas editoras do país para ver se alguma aprovava o projeto, mas devido ao seu conteúdo pouco usual e um período em que o cantor Roberto Carlos proibiu usa biografia, demais obras do gênero ficaram ameaçadas e as editoras receosas de publicar outras.


Era Paleozóica
Inconformado com a frase cantada pelo ultraje a rigor "A gente escreve livro e não consegue publicar, inútel, a gente somos inútel", o jovem resolveu se autopublicar de forma diferenciada, já usando o modelo de negócio toyotista, de fabricação por demanda, e mais pitoresco ainda é que era de forma artesanal. Como era tudo por conta própria, ele queria reforçar essa "injustiça", criou o selo SEPI (Sem Editora, Produção Independente) e teve que vender nas ruas a sua obra. Como o livro chamava a atenção e tinha um preço bem acessível, o jovem pode se sustentar por um longo tempo.


Era do Gelo
Devido as dificuldades vividas pelos artistas de rua, muitas vezes confundidos com ambulantes pelos policiais, além da máfia existente de capangas que controlam o espaço público e comércio. Tudo isso foi agravado por um momento pitoresco. Na bienal do livro em São Paulo, o jovem viu o poder das grandes editoras terem o seu espaço, e de forma arriscada resolveu levar alguns exemplares do seu livro para vender ali mesmo. Sem chamar a atenção, apenas sentado expondo algumas unidades e esperando a iniciativa dos curiosos, ele vendeu quase todos, só não vendeu tudo porque depois de algumas horas os seguranças o convidaram delicadamente a se retirar do local. Vender livro numa feira de livros é crime! De tantas dificuldades o projeto acabou sendo congelado e o jovem seguiu sua vida.


Idade Moderna
Ao longo dos anos, o jovem se tornou adulto e pesquisou como poderia reavivar tudo aquilo que havia deixado para atrás. Inspirado na história da Zíbia Gasparetto, que escreve livros do gênero espírita, ela também foi rejeitada pelas editoras, entretanto deu a volta por cima e fez sua própria editora, como resultado hoje é uma das escritoras mais bem sucedidas do país. Mas ainda faltava um último empurram que veio com um novo episódio marcado como "a lei das biografias", onde a censura prévia para o mercado editorial mesmo num estado democrático, enfim acabou.


Nova Era
Em 2015, nasce uma nova fase do projeto. A Editora Revelado surge para revolucionar o mercado editorial ao propor que nenhum livro fica esgotado. Somos uma editora diferente, feita para você sempre ter conhecimento, inquietações, debate e diversão. Buscamos combater a barreira editorial ao publicar títulos polêmicos, instigantes para ler. Pois somos comprometidos com a liberdade de expressão e livre acesso a informação, em prol de rever lado, rever conceitos, modificar a nossa sociedade e manter o prazer pelo saber.

Esta é a Nossa Missão

Posts Relacionados